Pedro Lains: É preciso parar com isto

 

No quadro junto podemos retirar algumas conclusões muito simples quanto à dureza do ajustamento português, comparado com os demais países da periferia (e o RU), e quanto aos resultados. Na parte A do quadro, podemos ver que Portugal teve o segundo pior ritmo de crescimento do PIB, em 2011 e 2012, a seguir ao da Grécia. Na parte B, podemos ver que, em 2011, Portugal teve uma redução significativa do défice, mas que em 2012 a redução foi praticamente nula, o que implica que a relação entre redução do défice e do crescimento é a pior de todos os países indicados no quadro. Podemos ainda ver, na parte C, que Portugal teve o maior aumento da dívida em percentagem do PIB. E, finalmente, na parte D, podemos ver a enorme dimensão do ajustamento externo, entre 2012 e 2011 e entre 2011 e 2010 (não foi ainda possível encontrar dados comparativos para 2012).

Pedro Lains: É preciso parar com isto

Advertisements
This entry was posted in Macroeconomia, Pedro Lains. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s